Acre aderiu 100% ao Sistema de Compras do governo federal

O Sistema de Compras do Governo Federal já é utilizado por 3 mil municípios. A adesão ao Compras.gov.br foi impulsionada pela publicação do Decreto n° 10.024/2019, que estabeleceu a obrigatoriedade do pregão eletrônico para a execução de recursos provenientes de transferências voluntárias da União. O Acre possui 100% dos municípios cadastrados, seguido por Rondônia e Roraima com, respectivamente, 94,23% e 93,33% de seus municípios utilizando a plataforma federal.

Cruzeiro do Sul é o município acreano que mais usa o sistema.

Desde a divulgação do Decreto, 1.799 novos municípios se cadastraram no sistema. No total, realizaram 27.783 pregões nos últimos doze meses, sendo 9.870 somente após o decreto, revelando uma média de 76,12 pregões por dia.

Os Estados da região Norte apresentam o maior percentual de municípios cadastrados, alcançando 71,83% de cidades que realizam processos de compras por meio do sistema. Os dados são do Painel dos Municípios, ferramenta de transparência do Ministério da Economia.

Na região Sudeste, o estado de São Paulo tem o percentual de 41,09% de municípios cadastrados, e em Minas Gerais, que possui o maior número de municípios do país, o percentual chega a 53,22%. Todos os estados brasileiros possuem municípios cadastrados no Sistema de Compras do Governo Federal.

O Sistema de Compras do Governo Federal – que agora se chama Compras.gov.br – é o canal que permite a operação e a gestão de diversas etapas que compõem o ciclo das contratações públicas. Aderindo a ela, os municípios passam a contar com a gradativa automatização do processo de compra de ponta a ponta que está sendo desenvolvido e continuamente implementado.

Totalizando 1.909 processos de compras, São Paulo é a cidade que mais utilizou a modalidade do pregão eletrônico no último ano. Em segundo lugar, está a cidade do Rio de Janeiro, com 563, seguido da cidade de Fortaleza com 436 pregões realizados.

No Painel dos Municípios ainda é possível pesquisar por data da adesão (antes e depois do decreto) ao Sistema de Compras, região e unidade da Federação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *