Acre não teve registro de focos de queimadas nas últimas 48 horas, de acordo com o Inpe

A frente fria que chegou ao Acre trazendo chuvas intensas nos últimos dois dias em várias regiões do estado fez cair a zero os focos de queimadas nas últimas 48 horas, de acordo com os dados mais atualizados do Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – Inpe.

Como consequência da queda dos números, o estado voltou a ter uma quantidade levemente inferior de focos de calor em comparação ao que foi registrado no ano passado no período entre 1º de janeiro e 6 de outubro. São 8.006 focos detectados neste ano contra 8.062 do ano anterior.

Apenas três municípios concentram 42,3% dos focos de queimadas no Acre em 2021 – Feijó, Tarauacá e Sena Madureira. Fecham o grupo dos seis municípios que mais produziram queimadas no estado neste ano Rio Branco, Brasiléia e Xapuri. Já Senador Guiomard e Plácido de Castro foram os que menos queimaram.

Entre as unidades de conservação federais no Acre, a Resex Chico Mendes é a campeã de queimadas, com 977 ocorrências ou 69,1% do total de todas as UC’s juntas. Nas unidades de conservação estaduais, a Área de Proteção Ambiental Lago do Amapá, em Rio Branco, foi a que teve mais registros, 64,3% do total.

Risco de Fogo

Para esta quinta-feira (7), conforme o Boletim de Monitoramento de Queimadas e Qualidade do Ar no Acre, o risco de Fogo Mínimo é previsto com maior intensidade em todo o estado. O princípio do Risco de Fogo, de acordo com o Inpe, é de que quanto mais dias seguidos sem chuva, maior o risco de queima da vegetação.

Chuvas

Já o Boletim de Monitoramento Hidrometereológico mostra que o prognóstico do Satélite NOAA/NCEP-GFS/USA indica previsão de chuva com volume acumulado na semana de até 50 mm para as regiões Oeste e Leste, indicando anomalia negativa, onde as chuvas deverão ocorrer abaixo do esperado para o período.

O nível dos rios

De acordo com as cotas de monitoramento de estiagem do TerraMA², o Rio Acre permanece em Alerta Máximo em Assis Brasil, Brasiléia, Porto Acre e Rio Branco e o Rio Abunã em Plácido de Castro permanece em Atenção. Segundo o INMET, houve registro significativo de 46,8 mm de chuva em Rio Branco nas últimas 24 horas na bacia.

Na manhã desta quinta-feira (7/10), o Boletim da Defesa Civil de Rio Branco informou que o Rio Acre na capital acreana teve uma elevação de nível de 12 centímetros, chegando a 1,66 metros contra 1,54 registrados nesta quarta-feira (6). Ainda segundo o boletim, Rio Branco teve 10 mm de chuvas nas últimas 24 horas.

As plataformas da Bacia do Purus registraram elevação de nível na leitura das 07h (6/10). O Rio Iaco em Sena Madureira permanece em Alerta Máximo. Segundo a Agência Nacional de Águas (ANA), houve registro significativo de 27,4 mm de chuva em Manoel Urbano e 21,2 mm em Sena Madureira nas últimas 24 horas.

A plataforma localizada na Bacia do Rio Tarauacá, em Tarauacá, apresentou redução de nível na leitura das 07h (6/10). Segundo o INMET, houve registro significativo de 53 mm de chuva em Tarauacá nas últimas 24 horas.

As plataformas localizadas na Bacia do Juruá apresentaram elevação de nível na leitura das 7h (6/10), exceto Porto Walter que registrou redução. O Rio Liberdade permanece em Observação e o Rio Juruá em Porto Walter permanece em Alerta Máximo. Segundo a ANA, houve registro significativo de 19,8 mm de chuva na Ponte do Liberdade nas últimas 24 horas

Ac24Horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *