Após aparente recuperação, varejo do Acre perde 10,2% nas vendas

Após período de aparente recuperação o comércio varejista do Acre recuou 10,2% em agosto de 2021, o que põe o Estado na 4ª colocação dos piores resultados no período: em Rondônia a queda foi de 19,7%; Paraná (11%) e Mato Grosso (10,9%).

Três Estados apresentaram crescimento, sendo que o melhor desempenho ocorreu no Ceará, com aumento de 2,0% nas vendas em agosto.

Até julho, o varejo do Acre vinha em crescente. Nesse mês, as vendas apresentaram resultado positivo de 5,4% e os números foram comemorados pelas organizações ligadas ao comércio.

No país, houve queda na grande maioria dos Estados. Em média, o comércio varejista recuou 3,1% em relação a julho, na série com ajuste sazonal. A média móvel trimestral teve variação de -0,5%. Na série sem ajuste sazonal, o comércio varejista teve queda de 4,1%, primeira variação negativa após cinco meses de alta. O acumulado no ano ficou em 5,1% e o acumulado em 12 meses foi de 5,0%.

No comércio varejista ampliado, que inclui veículos, motos, partes e peças e de material de construção, o volume de vendas recuou 2,5%. A média móvel do trimestre encerrado em agosto (-1,3%) também inverteu a trajetória ascendente do trimestre encerrado em julho (0,6%). Frente a agosto de 2020, o varejo ampliado registrou 0,0% de variação, após cinco meses de taxas positivas. No ano, o varejo ampliado acumula alta de 9,8% e, em 12 meses, as vendas subiram 8,0%.

Quando se comparam os resultados de agosto deste ano com agosto de 2020, a queda no Estado do Acre é de 13,5%, 2º maior do País nesse período.

Ac24Horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *