Atletas paralímpicos isolados em Hamamatsu são liberados para treinos

Os 27 atletas brasileiros que disputarão a Paralimpíada de Tóquio (Japão) e estão isolados em Hamamatsu, cidade a 250 quilômetros da capital japonesa, poderão, enfim, treinar, ainda que afastados de outros esportistas. Eles estavam em isolamento total após um integrante da delegação testar positivo para o novo coronavírus (covid-19). A liberação foi dada na noite de terça-feira (10) – conforme o horário de Brasília – pelo prefeito de Hamamatsu, Yasutomo Suzuki.

O caso foi tornado público na manhã de terça, após o nadador Daniel Dias publicar um vídeo no Instagram em que pedia compreensão das autoridades locais. Segundo ele, os atletas isolados – que integram as seleções de natação, halterofilismo, goalball e tênis de mesa – testaram negativo para covid-19, mas a prefeitura, até então, não permitia sequer a saída do quarto durante a vigência da quarentena de 14 dias, iniciada sábado (7), um dia após a delegação desembarcar no Japão. Após a liberação, Daniel também se manifestou, agradecendo o apoio.

Segundo o Comitê Paralímpico Brasileiro, o CPB, os atletas isolados treinarão em horários diferentes dos que não tiveram contato com a pessoa infectada da delegação e já tinham iniciado as atividades em Hamamatsu. O transporte às arenas será feito em veículos separados. A quarentena vai até o próximo dia 21, a três dias do início da Paralimpíada. A seleção de natação, porém, deve embarcar para Tóquio no dia 18, pois as disputas no Centro Aquático da capital começam no dia 25.

Esportes São Paulo 11/08/2021 – 16:03 Beatriz Arcoverde Lincoln Chaves – Repórter da Rádio Nacional Tóquio 2020 Paralimpíada quarta-feira, 11 Agosto, 2021 – 16:03 1:50

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *