Cadastro de reserva acorrentado desiste de protesto após governo encerrar negociação

O integrante do cadastro de reserva da Polícia Civil Jorge Orleanes, de 24 anos, natural da cidade Cruzeiro do Sul, decidiu encerrar seu manifesto na noite desta terça-feira, 4, após o governo do Acre encerrar as negociações sobre convocação.

O ato, que tinha o candidato acorrentado nos arredores do Palácio Rio Branco, já durava mais de um mês em frente na região central de Rio Branco. O estudante disse ao ac24horas que a desistência ocorreu após uma reunião com membros do governo, onde ficou decidido que só poderiam ser chamados cerca de 24 integrantes do CR. “A reunião hoje foi com o delegado-geral da Polícia Civil, Josemar Portes, o senhor Ricardo Brandão e o novo procurador. Eles disseram que não dá para chamar todos os integrantes do cadastro. Mesmo com o recurso aprovado, eles não vão utilizar para convocação com o curso. Eles fizeram essa sinalização para chamar 20 a 24 integrantes”, explicou.

Orleanes disse ainda que só deverá retornar a sua cidade natal na próxima semana e garante que por hora, não fará nenhuma manifestação acerca do assunto. “Infelizmente eu fiz tudo que tava aí meu alcance, a equipe não nos levou em consideração e o governador não cumpriu sua palavra”, encerrou.

Jorge se acorrentou no obelisco na capital no início de dezembro de 2021 para pressionar o governador Gladson Cameli a chamar os candidatos que estão no cadastro de reserva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *