Chucky: Qual é a conexão da série com os filmes de terror do brinquedo assassino?

Chucky, disponível no catálogo do Star+, é uma série sobre o famoso brinquedo assassino dos filmes de terror. Ela reintroduz o icônico (e assustador) personagem para uma nova geração, mas ainda assim retorna às origens e faz parte do cânone oficial da franquia. Pensando nisso, o AdoroCinema separou quais são as conexões da série Chucky com os filmes estrelados pelo brinquedo assassino.Chucky: Tudo o que você precisa saber da série EXCLUSIVA do Star+

Quando o jovem Jake Wheeler (Zackary Arthur) encontra um boneco Chucky (Brad Dourif) muito antigo em um bazar de quintal, ele não esperava as atrocidades que iria desencadear. Rapidamente, o boneco passa a cometer uma série de assassinatos brutais, aterrorizando a pequena comunidade local. Enquanto isso, diversos segredos dos moradores são expostos publicamente, causando um verdadeiro caos. Aos poucos, Chucky e Jake acabam criando um forte laço e o boneco vê no jovem um pupilo em potencial que pode dar continuidade a sua jornada de terror.Qual é a conexão da série Chucky com os filmes do brinquedo assassino?© Fornecido por Adorocinema

Chucky apresenta um capítulo totalmente novo para o brinquedo assassina dos filmes de terror, mas também serve como uma continuação dos eventos anteriores em A Maldição de Chucky (2013) e no filme anterior, O Culto de Chucky (2017) – ignorando o reboot lançado em 2019, chamado Brinquedo Assassino.

Essa série é uma sequência direta de O Culto de Chucky, se passando algum tempo depois do filme com Charles Lee Ray / Chucky focado em Jake Wheeler, para trazer mais caos e destruição para a cidade de Hackensack. Parte do cânone, a produção vai revisitar vários enredos e personagens explorados anteriormente, como afirmou o criador da franquia Don Mancini em entrevista ao Den of Geek. “Eu deliberadamente acabei O Culto de Chucky em uma série de cliffhangers, grandes cliffhangers, porque eu sabia que uma série de TV seria o lugar ideal para me aprofundar nas ramificações”, explicou.

O plano de Mancini é criar o Universo Chucky, em produções tanto na TV quanto no cinema, com a intenção de que todos os caminhos eventualmente se conectem levando a um confronto com os heróis da franquia e o brinquedo assassino. “Temos planos de fazer [mais filmes], seja no lugar de temporadas adicionais da série ou em conjunto com [elas], potencialmente”, comentou. Isso fica evidente na série com o retorno de nomes conhecidos da franquia, que vão aparecer eventualmente ao lado dos rostos novos.

Brad Dourif, que dublou o Chucky nos primeiros sete filmes está de volta, assim como Jennifer Tilly, que interpretou Tiffany Valentine, a amante de Charles Lee Ray (forma humana original de Chucky) e boneca do mal em vários filmes, em especial A Noiva de Chucky (1998). Ainda estão de volta Alex Vincent, que era Andy Barclay nos dois primeiros filmes, e Christine Elise, a Kyle de Brinquedo Assassino 2 (1990). 

Outro ponto interessante é que a série está explorando o passado de Charles Lee Ray, antes de se tornar o assassino em série Charles Lee Ray e ter sua alma passada para o boneco Chucky nos eventos do primeiro filme Brinquedo Assassino (1988), o que é interessante para apresentar mais sobre as origens, até então desconhecidas, do personagem e ampliar narrativamente esse universo. Lembrando que o nome Charles Lee Ray é uma combinação do nome de três assassinos da vida real, entre eles Charles Manson.

Chucky está disponível no catálogo do Star+, com novos episódios toda quarta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *