Com mais de 72 horas sem focos de queimadas, Acre tem melhora na qualidade do ar

Os sensores da Rede de Monitoramento da Qualidade do Ar do Acre, mostram que as condições de poluição atmosférica melhoraram consideravelmente após três dias sem o registro de focos de queimadas pelo satélite de referência do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Nesta quinta-feira (7), por volta das 20 horas, os equipamentos indicavam taxas de concentração de partículas finas no ar – PM2,5 (µg/m³) – entre 0 e 12 microgramas por metro cúbico para a maior parte dos municípios acreanos, principalmente os situados na região Oeste do estado.

Nas condições acima, a qualidade do ar é considerada satisfatória e a poluição não apresenta risco à população.

Alguns municípios, no entanto, localizados na parte Leste do estado, apresentavam taxas entre 12 e 35 µg/m³, condição em que a qualidade do ar é aceitável, mas se expostos por 24 horas ou mais, um número muito pequeno de pessoas pode ter um problema de saúde moderado.

O estado permanece com 8.006 focos detectados neste ano contra 8.062 do ano anterior. Apenas três municípios concentram 42,3% dos focos de queimadas no Acre em 2021 – Feijó, Tarauacá e Sena Madureira.

Para esta sexta-feira (8), conforme o Monitoramento de Queimadas e Qualidade do Ar, o risco de Fogo Mínimo é previsto com maior intensidade em todo o estado. O princípio do Risco de Fogo, de acordo com o Inpe, é de que quanto mais dias seguidos sem chuva, maior o risco de queima da vegetação.

Para período semanal até 13 de outubro, o prognóstico do Satélite NOAA/NCEP-GFS/USA indica previsão de chuva com volume acumulado na semana de até 50 mm para a região Oeste e até 25 mm para a região Leste, indicando anomalia negativa, onde as chuvas deverão ocorrer abaixo do esperado para o período.

De acordo com as cotas de monitoramento de estiagem do TerraMA², o Rio Acre permanece em Alerta Máximo em Assis Brasil, Brasiléia, Porto Acre e Rio Branco e o Rio Abunã em Plácido de Castro permanece em Atenção.

O Rio Iaco, em Sena Madureira, e o Rio Juruá, em Porto Walter, também permanecem em Alerta Máximo.

Segundo a Agência Nacional de Águas (ANA) e o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), não houve registro significativo de chuva nas últimas 24 horas que antecederam o boletim nessas regiões.

Ac24Horas e equipe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *