Condenado por promoção de organização criminosa, Farias é transferido para reserva da PM

O Diário Oficial desta sexta-feira, 19, publica diversos decretos de policiais militares que passam à reserva remunerada da corporação após cumprirem mais de 35 anos de trabalho na PM acreana.

Um deles, é o ex-tenente e agora, recentemente, promovido a capitão, Josemar Barbosa de Farias, que se aposenta da PM como Major. Conhecido como Tenente Farias do BOPE, o militar era considerado por parte da sociedade acreana como um policial de referência no combate à criminalidade, sendo reconhecido como um militar que provocava medo entre os bandidos.

Ocorre que após a delação premiada de de Agilberto Soares de Lima, vulgo Jiquitaia, líder do Comando Vermelho no bairro Rosa Linda, e preso durante a deflagração da Operação Sicário, da Polícia Civil, no final de 2018, e condenado a 6 de prisão. De acordo com os autos, foi apontado, no curso da investigação, o envolvimento de Farias, que supostamente favorecia a facção criminosa Comando Vermelho se utilizando do cargo de capitão das forças de segurança do Estado.

No último mês de junho, a 3ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco condenou Josemar e mais 18 homens por integrar organização criminosa Comando Vermelho no Acre. O julgamento foi realizado por um Colegiado composto por três magistrados, os juízes Raimundo Nonato, Guilherme Fraga e Ivete Tabalipa, do Tribunal de Justiça do Estado do Acre TJAC, via videoconferência.

No caso de Farias, ele foi condenado a quatro anos de prisão e a perda da farda, com direito a recorrer em liberdade. De acordo com as investigações, o militar, durante a conhecida guerra de facções entre o Bonde dos 13 e o Comando Vermelho, na disputa por pontos e rotas para o tráfico de armas e drogas, ele favorecia o CV em confrontos quando acionadas as forças de segurança, cometendo, assim, também os crimes de prevaricação e peculato.

Ac24horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *