Culinária do Acre impressiona unindo história local e referências estrangeiras

A culinária brasileira é diversificada, valiosa e saborosa, com influência do mundo inteiro, possuindo grande reconhecimento internacional. E, apesar de o Acre ter sido declarado estado brasileiro somente em 1962, já ocupa um grande espaço de destaque quando o assunto são os alimentos.

O Acre apresenta uma história bastante peculiar. O território pertencia à Bolívia e ao Peru. Até 1877, o estado era habitado por índios, mas, após esse período, os seringais foram ocupados pelos nordestinos para trabalhar com a extração do látex. Nessa época, a borracha era um dos principais produtos de exportação, causando grande interesse do governo brasileiro e boliviano no local.

Diversas foram as tentativas de dominação do território, mas, após conflitos armados, em 17 de novembro de 1903, o Tratado de Petrópolis foi assinado e o Brasil adquiriu oficialmente a região.

Com isso, a cultura já estava bastante definida de acordo com os povos que lá viviam. Assim como os nordestinos, libaneses e sírios também foram atraídos pela extração do látex. Mais tarde, esses imigrantes passaram a controlar o comércio nas margens do Rio Acre.

Toda essa mistura é muito bem percebida nas comidas típicas do estado, com fortes temperos e grandes variedades de peixes. É possível se deliciar com um saboroso quibe de arroz e mandioca, que carrega fortes tradições árabes, ou, então, com uma saltenha, salgado facilmente encontrado em diversas lanchonetes da região e que é originalmente boliviano.

Os peixes são o carro-chefe da culinária acreana. Com a grande quantidade de rios no território, as opções são diversas. O tambaqui acreano é um prato internacionalmente reconhecido por usar as costelas do peixe, e o tucunaré recheado é de dar água na boca.

Outro prato que chama muita atenção é o bolo de pupunha. A pupunha é uma árvore típica do nosso continente, bastante comum na região amazônica, e os acreanos criaram uma receita em que o fruto é a estrela principal.

Diversos pratos famosos da região amazônica também são bastante apreciados, como é o caso do tacacá, de origem indígena. A especiaria é preparada com tucupi, goma de mandioca, jambu e camarão seco.

Para quem deseja experimentar essas e outras receitas, a melhor opção de viagem para o Acre, a partir de grandes capitais, é o voo. É possível comprar passagens aéreas para a região, com preços que variam de acordo com o local de partida.

Você pode até tentar se arriscar na cozinha, mas uma coisa é fato: os ingredientes da região Noroeste do Brasil são únicos, e nada melhor do que experimentar em um local com tanta beleza e história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *