Fifa anuncia finalistas do The Best 2021; trio vale R$ 1,3 bilhão

A Fifa (Federação Internacional de Futebol) divulgou nesta 6ª feira (7.jan.2021) os 3 finalistas ao prêmio The Best 2021, entregue ao melhor jogador da última temporada. Lionel Messi, Mohamed Salah e Robert Lewandowski estão na disputa. A cerimônia será realizada em 17 de janeiro em Zurique, na Suíça.

Os favoritos somam um valor de mercado de € 210 milhões (R$ 1,3 bilhão), segundo a última atualização do site alemão Transfermarkt, especializado no mercado do futebol.

Por estarem em uma idade mais avançada para os padrões do esporte –Salah é o mais jovem com 29 anos– eles não estão no pico de seus valores. Pegando o teto da valorização dos 3 durante toda a carreira o montante é de € 420 milhões (R$ 2,7 bilhões), sem correção inflacionária. Todos atingiram seu pico no mercado em 2018.

O anúncio dos finalistas também significa que não teremos brasileiros na lista pela 4º ano consecutivo. Neymar era o único na pré-lista, com 11 nomes. Ele ficou entre os finalistas duas vezes, em 2015 e 2017 –ambas na 3ª posição.Formulário de cadastroPoder360 todos os dias no seu e-mailconcordo com os termos da LGPD.

Saiba mais sobre os finalistas:

  • Mohamed Salah

O atacante egípcio de 29 anos é o mais valioso entre os 3 finalistas: custa € 100 milhões. É também o azarão. Salah não constava entre as principais apostas para figurar no top 3. O craque africano é, possivelmente, o melhor jogador do mundo na atual temporada, mas o prêmio da Fifa contabiliza o período de agosto de 2020 a julho de 2021.

O “faraó”, como foi apelidado, lidera o time do Liverpool. O camisa 11 é atualmente o artilheiro e maior assistente da Premier League, o campeonato inglês. É considerada a liga com maior nível técnico do mundo. Salah também ajudou os “Reds” a avançar na Liga dos Campeões da Europa com 100% de aproveitamento.

  • Lionel Messi

O argentino dispensa apresentações. Dono de 6 prêmios de melhor do mundo pela entidade que rege o futebol, Messi pode ser considerado o favorito para a edição deste ano. Há menos de 1 mês, ele venceu a Bola de Ouro pela 7ª vez, entregue pela revista francesa France Football. O troféu já foi entregue em parceria com a Fifa e é o mais tradicional do mundo da bola.

Assim como Salah, a temporada atual de Messi difere em muito com a última, mas pelo fator oposto. Desde que deixou o Barcelona para jogar no multibilionário Paris Saint-Germain, seu rendimento caiu. A notícia boa é que o período válido só conta até julho. Na temporada passada, foram 2 títulos: a Copa América pela seleção argentina e a Copa do Rei da Espanha.

  • Robert Lewandowski

É o atual vencedor da premiação. O atacante polonês dizimou recordes do futebol alemão na última temporada e é o único que ameaça a coroa de Messi. Pode emplacar seu 2º troféu do The Best e se tornar o 1º jogador a assim fazer desde o início da era Messi/Cristiano Ronaldo. Ronaldinho (2004 e 2005) foi o último multicampeão antes do monopólio do argentino e do português.

Desde agosto de 2021, Lewandowski manteve o nível. É o artilheiro do Bayern de Munique na Bundesliga e também guiou o seu time para uma campanha 100% na Liga dos Campeões.

Outros prêmios

No futebol masculino, também serão entregues as honrarias para o melhor goleiro do mundo e o melhor treinados. Não houve brasileiros na disputa –Alisson estava na pré-lista de 5 arqueiros, mas não passou no corte para o top 3. Os finalistas são o italiano Gianluiggi Donnarumma (PSG), o senegalês Édouard Mendy (Chelsea) e o alemão Manuel Neuer (Bayern de Munique).

Entre os técnicos, hegemonia europeia: o espanhol Pep Guardiola (Manchester City), o italiano Roberto Mancini (seleção italiana)

e o alemão Thomas Tuchel (Chelsea).

Entre as mulheres, o prêmio de melhor do mundo não deve ter surpresas. A espanhola Alexia Putellas é a franca favorita a conquistar a dobradinha The Best/Bola de Ouro depois de vencer tudo pelo Barcelona: campeonato espanhol, Copa da Rainha e Liga dos Campeões.

Ela disputa com a conterrânea e colega de clube Jennifer Hermoso. Corre por fora a australiana Sam Kerr, do Chelsea, atual campeão inglês e vice-campeão europeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *