Gehlen Diniz denuncia retirada da usina de asfalto de Sena Madureira: “Estão violando o patrimônio público”

Em pronunciamento na sessão desta quarta-feira (20), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), o deputado Gehlen Diniz (Progressistas) disse que a usina de asfalto de Sena Madureira, adquirida por meio de uma emenda do então senador Gladson Cameli, não está mais sob o domínio da Prefeitura.

De acordo com o parlamentar, a usina foi cedida para uma empresa que fará a recuperação da BR-364 e que, em troca, a referida empresa fornecerá, mensalmente, 50 toneladas de asfalto para Sena Madureira.

“Essa usina deu esperanças à população de Sena, que achava que com a chegada dela viriam também as ruas asfaltas e pavimentadas. Mas cinco anos se passaram e nada disso aconteceu. Agora, o problema se agravou ainda mais, a usina, cujo gestor municipal optou por instalar na zona urbana da cidade, funciona num terreno particular pagando aluguel mensal. E, recentemente, a prefeitura cedeu essa usina para uma empresa particular que trabalha na BR-364. Um patrimônio público da população de Sena que está trabalhando às margens da rodovia”, denunciou o deputado.

Ainda de acordo com o progressista, a Câmara de Vereadores da cidade tem tentado acompanhar o caso de perto, mas sem êxito. “Decorre que esse projeto tem vários artigos e alguns deles não estão sendo obedecidos. Um deles versa que a Câmara participaria do ato de entrega da usina para a empresa e isso não aconteceu. Além disso, até agora a Prefeitura não repassou à Câmara o termo de cessão”, complementou.

Para concluir, Diniz pediu a ajuda do Ministério Público Estadual para resolver o caso. “Peço a ajuda do MPE que é o tutor do interesse público, que, nesse caso, foi violado. Patrimônio público cedido para uma empresa particular, isso é passar recibo de incompetência. A fiscalização precisa chegar ao município de Sena Madureira”, finalizou Diniz.

O deputado também comentou sobre a pauta do bezerro. Segundo ele, estima-se que há no Acre, hoje, 500 mil bezerros sem compradores. “Se você fizer uma viagem, você vai observar às margens das moradias, currais. Todos dependem da pecuária. Parabenizo o governo do estado do Acre, parabenizo todos os deputados por discutir esta pauta”, frisou.

Texto: Mircléia Magalhães/Agência Aleac

Revisão: Suzame Freitas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.