Julián Álvarez, do River Plate, foi eleito o novo “Rei da América”

O jornal uruguaio El País premiou os melhores do ano da América do Sul, com o voto de especialistas em toda a América. O técnico do Palmeiras, Abel Ferreira, com duas Libertadores, passou à frente de Lionel Scaloni, campeão da Copa América pela seleção da Argentina, e Marcelo Gallardo, do River Plate, e foi eleito o melhor técnico da América. 

Entre os jogadores, o título de Rei da América não foi de um brasileiro, ou jogador que atua no país – embora o pleno domínio do futebol brasileiro na América do Sul. Ficaram para trás Gabigol, do Flamengo, e o zagueiro paraguaio Gustavo Gomes, do Palmeiras.

O Rei da América foi o jovem atacante argentino, de 21 anos, Julián Álvarez, do River Plate. Ele marcou 29 gols em 67 jogos e vestiu a camisa da seleção em cinco vezes no ano passado. Ficou com 28% dos votos, sete a mais que o Gabigol.

Após mais uma votação, o time ideal da temporada na América do Sul ficou dominado por jogadores que atuam no Brasil.

Goleiro: Weverton (Palmeiras)

Laterais: Byron Castillo (Barcelona de Guayaquil) e Guilherme Arana (Atlético-MG)

Zagueiros, todos os dois paraguaios: Gustavo Gomes (Palmeiras) e Júnior Alonso (Atlético-MG)

Meias: William Arão (Flamengo), Raphael Veiga (Palmeiras) e De Arrascaeta (Flamengo)

Atacantes: Julián Álvarez (River Plate), Hulk (Atlético-MG) e Gabigol (Flamengo)

Esportes Brasília 01/01/2022 – 13:17 Rádio Nacional / Líria Jade André Luiz Mendes – Repórter da Rádio Nacional Futebol Rei da América Jogadores sábado, 1 Janeiro, 2022 – 13:17 1:18

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *