MP pede inquérito para apurar conduta de enfermeiras que debocharam de paciente

O Ministério Público do Acre (MPAC) usou as redes sociais nesta segunda-feira, 22, para comunicar que já requisitou abertura de um inquerito policial para apurar a conduta de duas profissionais de saúde do Pronto-Socorro de Rio Branco, que aparecem em um vídeo fazendo comentários preconceituosos contra uma paciente que teria tentado suicídio em decorrência de uma crise depressiva neste final de semana.

Até o momento, a Secretária Estadual de Saúde (Sesacre) informou abertura de um procedimento administrativo disciplinar (PAD) para apurar a conduta das profissionais, que estarão afastadas do cargo enquanto durar as investigações.

O Conselho Regional de Enfermagem do Acre (Coren), informou que a entidade tratará de identificar os profissionais, para em seguida, abrir uma investigação para apurar uma possível infração ética.

Na publicação, o MPAC informa que a Promotoria Especializada de Defesa da Saúde também apurará o caso.

“Considerando a gravidade da situação, e o cometimento, em tese, dos crimes previstos nos Arts. 122 (induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou prestar-lhe auxílio para que o faça) e 132 (expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente) do Código Penal, o Núcleo de Apoio e Atendimento Psicossocial (Natera) solicitou à Polícia Civil a instauração de inquérito”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *