Prefeitura de SP vai vacinar a partir de segunda à tarde com Pfizer 165 mil que estão com a 2ª dose da AstraZeneca atrasada

A Prefeitura de São Paulo vai começar a vacinar as pessoas que estão com a segunda dose da AstraZeneca em atraso na tarde da próxima segunda-feira (13).

Segundo o secretário Edson Aparecido, a capital recebeu do governo estadual 165 mil doses da Pfizer neste sábado (11), que serão destinadas a esse público.

“Estamos recebendo hoje 165 mil doses para poder vacinar aquelas pessoas que tem vacinação atrasada de AstraZeneca do dia 1 ao dia 15, vamos distribuir nas nossas unidades pela manhã. E só vamos conseguir administrar essas doses, seguramente, a partir de 15h, 16h desta segunda-feira. O resto segue normalmente”, disse Edson Aparecido em entrevista ao SP1.

Poderá se vacinar quem estiver com a dose de AstraZeneca vencida entre os dias 1 e 15 de setembro. A Prefeitura prepara um esquema logístico para conseguir abastecer os postos de saúde na segunda pela manhã.

“Nós inclusive na segunda feira estamos fazendo um verdadeiro esquema de guerra. Vão ser batedores da GCM, da Polícia Militar, do Exército que vão nos ajudar a abrir os faróis da cidade para que os nossos carros cheguem o mais rapidamente possível nas unidades, nos temos unidades a 70km do centro da cidade. Além dos drive-thrus, mega-postos. Todos eles vão receber doses”, completou o secretário.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

O quantitativo, porém, não é suficiente para atender a todo o grupo.

Até segunda, de acordo com levantamento da gestão municipal, 340 mil pessoas já estarão com a segunda dose da vacina em atraso.

Ampola contendo 5 ml do imunizante Oxford/AstraZeneca utilizado na vacinação contra Covid-19 — Foto: ALLISON SALES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Ampola contendo 5 ml do imunizante Oxford/AstraZeneca utilizado na vacinação contra Covid-19 — Foto: ALLISON SALES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Durante o final de semana, o governo de São Paulo afirmou que vai entregar aos municípios 400 mil doses de Pfizer extras que chegaram nos últimos dias ao estado e serão remanejadas para a aplicação desta segunda dose. Os municípios também poderão aplicar vacinas da Pfizer que eventualmente tiverem em seu estoque.

A intercambialidade das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca foi chancelada pelo Comitê Científico do Governo do estado e pelo Programa Estadual de Imunizção, que embasaram a decisão em estudos da Organização Mundial de Saúde e orientações do próprio Ministério da Saúde.

A decisão também foi aprovada em deliberação bipartite com o Conselho dos Secretario Municipais de Saúde de São Paulo (Cosems).

Também nesta sexta, o governador João Doria (PSDB) afirmou que que vai entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) caso não receba cerca de 1 milhão de doses da AstraZeneca que, segundo ele, estão em atraso e seriam destinadas para a aplicação da segunda dose no estado de São Paulo.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *