Rodrigues Alves reforça combate à malária nas áreas ribeirinhas

A Vigilância Entomológica de Rodrigues Alves, realiza uma força tarefa de setembro com ações de prevenção e controle da malária em áreas ribeirinhas do município . A ação conta com nove agentes de combate às endemias e dois microscopistas.

As intervenções são realizadas nas comunidades Fortaleza, Barra do Jardim e Suçuarana, localizadas no Rio Paraná dos Mouras, e nas comunidades São João, Cícero, Foz do Apuí, Santa Maria I e II, no Igarapé Apuí.

Nas localidades são feitos o controle vetorial, com instalação de mosquiteiros impregnados de longa duração, borrifação residual intradomiciliar, diagnóstico e tratamento, acompanhamento de lâmina de verificação de cura, ações de educação popular em saúde com rodas de conversa com as famílias e distribuição de folders informativos.

Nádia Martinez, da vigilância entomológica, explica que no acumulado de janeiro a agosto, na comunidade Fortaleza, foram diagnosticados 46 casos de malária dos tipos Falciparum e mista, consideradas as mais graves à saúde. Na localidade também foram detectados 4 casos assintomáticos, que mesmo assim, são potenciais transmissores.

“Por isso que é importante todos realizarem o exame na busca ativa. Para podermos identificar e tratar esses casos”, explica

O Coordenador de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, Raiden Alves, afirmou que devido ao cenário da malária Falciparum na área do Rio Paraná dos Mouras e no Igarapé Apuí, as localidades receberão um novo medicamento indicado pelo Ministério da Saúde, composto por menos comprimidos para facilitar a adesão ao tratamento.

“Manteremos a vigilância por busca ativa contínua nessas áreas, além de cobrirmos toda a extensão das áreas ribeirinhas com cortinados e mosquiteiros assim que o igarapé permita o tráfego, com a chegada das chuvas”, relatou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *