Round 6: Série coreana da Netflix traz conexão inesperada com La Casa de Papel

Round 6 se tornou um fenômeno de popularidade na Netflix, representando as produções corenas no catálogo da plataforma. Enquanto os fãs aguardam ansiosamente por informações sobre uma possível segunda temporada, muitos apostam que ela se tornará um sucesso ainda maior que la Casa de Papel – até então considerada como a maior série de língua não-inglesa do serviço de streaming. Porém, os destinos de ambos os projetos estão bem entrelaçados por uma curiosidade especial. Calma que a gente explica:O que é Round 6?© Fornecido por Adorocinema

Round 6 (também conhecida como Squid Game) é uma série sul-coreana brutal que começa a partir do ponto de vista de Gi Hoon (Lee Jung Jae), um homem em complicadas condições financeiras — sua mãe precisa de uma cirurgia urgente, ele corre o risco de perder a filha por falta de dinheiro e, para completar, ainda está devendo a um agiota perigoso, que lhe deu um mês para pagar as dívidas.Round 6: Série da Netflix foi inspirada em fatos reais?

Desesperado, o moço aceita o convite para participar de um jogo misterioso, cujo vencedor vai ganhar um prêmio de 46.5 bilhões de wons (ou seja, 217 milhões de reais). Com ele, está um grupo de mais de 400 pessoas competindo pelo dinheiro. Porém, ao chegar lá, os participantes percebem que apenas um sobreviverá aos games mortais, inspirados em clássicas brincadeiras de crianças. Traições, mortes e medos se espalham por todos os lados. Agora, é mais que uma luta por dinheiro; é uma luta por sobrevivência.Round 6 x La Casa de Papel?© Fornecido por Adorocinema

Além de ambas compartilharem o mesmo lar na Netflix, Round 6 e La Casa de Papel compartilham algo em comum. Afinal, a trama coreana apresenta diversos personagens em sua narrativa. Um deles é Cho Sang-Woo (Park Hae Soo), amigo de infância do protagonista, que é conhecido por ser o menino prodígio do bairro, por ter se formado numa faculdade prestigiada. Mas ninguém sabe que ele roubou dinheiro de seus clientes e é procurado pela polícia. Então, ele também topa participar dos jogos.

“Embora sejam jogos coreanos, há muitas coisas com as quais as pessoas podem se identificar [em Round 6]. Sabia que as pessoas pensariam muito sobre essas coisas enquanto assistiam ao drama. Também pensei que funcionaria bem, uma vez que se tratava de uma espécie de jogo extremo. No entanto, não imaginei que se tornaria tão grande. Estou começando a perceber a extensão de sua popularidade depois de receber muitas mensagens de pessoas que vivem no exterior”, contou Park Kae Soo ao portal Soompi.

Round 6: Série de sucesso da Netflix foi rejeitada por mais de 10 anos e quase não aconteceu

O curioso é que Park Hae Soo terá um personagem muito importante na versão coreana de La Casa de Papel. Lá, ele viverá Berlim, o papel desempenhado por Pedro Alonso na trama original espanhola. Quem acompanha a trama, sabe como o irmão do Professor (Àlvaro Morte) se tornou um queridinho do público, retornando para as temporadas seguintes mesmo após seu final trágico no meio da trama. Inclusive, existem até teorias sobre o filho do Berlim, recentemente revelado nessa história.

Na Netflix, Park Hae Soo também aparece nas séries Manual do Presidiário e Persona, além do filme Tempo de Caça. Por sua vez, o elenco coreano de La Casa de Papel (ou Money Heist) traz os nomes de Yoo Ji-tae (Old Boy) como Professor e Jeon Jong-seo (Em Chamas) no papel de Tóquio. Por enquanto, essa remake asiático não tem data de estreia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *