Salários de Calleri e Neves somam metade dos vencimentos de Dani Alves

A diretoria do São Paulo se movimentou nos últimos dias da janela de transferências internacionais e fechou com reforços de peso para o elenco do técnico Hernán Crespo. Com passagem de muitos gols pelo Morumbi, o atacante Jhonatan Calleri retornou ao clube. Além dele, chegou o volante Gabriel Neves, ex-Nacional (URU), desejo antigo do Tricolor no mercado da bola.

Os torcedores vibraram com as novas contratações, mas as chegadas do argentino e do uruguaio ligaram o alerta para a situação financeira do clube. No entanto, conforme informação do jornalista Jorge Nicola, em seu blog no site “Yahoo Esportes”, a dupla irá causar um impacto bem menor em comparação investimentos que estão sendo realizados por rivais brasileiros.

Em 2021, o Palmeiras acertou a volta de Dudu e vem pagando R$ 2,1 milhões ao jogador. Já o Flamengo irá gastar R$ 1,6 milhão com Kenedy, enquanto Diego Costa terá direito a R$ 1,3 milhão mensalmente no Atlético-MG. As situações de Calleri Neves no São Paulo, por outro lado, são completamente diferentesEm 2016 argentino marcou 16 gols em 31 jogos pelo Tricolor (Foto: Andre Borges/AGIF)© Fornecido por Bolavip Brasil Em 2016 argentino marcou 16 gols em 31 jogos pelo Tricolor (Foto: Andre Borges/AGIF)

atacante irá ganhar 100 mil dólares (cerca de R$ 520 mil, na conversão atual). Já o meio-campista terá um salário de 50 mil dólares (R$ 260 mil). Somados, Calleri e Neves irão custarm cerca de R$ 780 mil a cada 30 dias, pouco mais que a metade do que recebe Dani Alves, maior salário do elenco: R$ 1,5 milhão.

Além de um salário considerado em conta, o atacante ainda receberá menos até o final do ano. Segundo Nicola, o argentino topou receber apenas R$ 50 mil até dezembro. A partir de janeiro de 2022, o São Paulo irá pagar a diferença. Nesta quinta-feira (2), Calleri desembarcou em São Paulo e será apresentado na próxima semana. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *