Valentim se revolta com arbitragem em jogo do Athletico e cobra VAR; Kayzer desabafa e expõe lesão

Embalado pela conquista do título da Copa Sul-Americana, o Athletico foi até o Morumbi, na noite da última quarta-feira (24), encarar o São Paulo, em um confronto direto na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O Furacão adotou uma postura defensiva e acabou somando um ponto com o empate em 0x0, marcado por uma polêmica envolvendo a arbitragem.

O lance que gerou a revolta do Athletico aconteceu ainda no início da primeira etapa. Aos 14 minutos, Renato Kayzer foi atingido por Reinaldo em uma disputa de bola. O lateral-esquerdo do São Paulo recebeu apenas o cartão amarelo do árbitro Leandro Vuaden, decisão que foi confirmada pelo VAR (árbitro de vídeo), que foi comando por Daniel Nobre Bins

Cerca de 10 minutos após o lance, o atacante do Athletico, sem condições de seguir na partida, precisou ser substituído e deixou o gramado chorando, dando lugar no time a Pedro Rocha. Em entrevista coletiva, o técnico Alberto Valentim não poupou nas críticas a arbitragem e questionou a falta de correção por parte do VAR.

Ficou escancarado para todo mundo. Ele pega a tíbia e o tornozelo. Faz com que tenha uma torção. Era um lance de expulsão e ponto final. O VAR existe para isso, para uma interpretação errada do árbitro que deu o amarelo“, reclamou o treinador. Após o duelo, Renato Kayzer fez uma publicação na web expondo a lesão.

Na saída para o intervalo, Kayzer desabafou em entrevista à TV Globo. “Vou falar o quê? Todo mundo viu. Quebrou a minha caneleira, quase quebrou a minha perna. O meu tornozelo está imenso. Se falar do cara, tomarei gancho, então é ficar quieto e aguentar“, comentou o atacante do Furacão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *