Vizinha de Doria terá que pagar R$ 8.000 por fake news sobre festa na casa do governador

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em caso de fake news envolvendo o governador paulista, João Doria (PSDB), sua vizinha Alessandra Maluf terá que pagar R$ 8.000 após acordo feito no Tribunal de Justiça de São Paulo. As informações foram reveladas pelo UOL e confirmadas pela reportagem.

Em 5 de março, durante a fase vermelha do plano de contingência, a mais restritiva de todas, Maluf gravou um vídeo afirmando que o filho de Doria estava organizando uma festa com música alta. As imagens foram compartilhadas no WhatsApp e se tornaram públicas em pouco tempo.

O som mais alto viria de outra casa na mesma rua onde o governador mora, no Jardim Europa, mas não havia festa nem aglomeração no local. Após pedido à dona da casa, o volume foi reduzido.

A assessoria do tucano afirmou, à época, que o filho do governador não morava no local e tampouco estava em São Paulo na data da gravação.

Alguns dias depois, em depoimento à Polícia Civil, a vizinha disse que não tinha a intenção de ofender o governador. Ela também afirmou que soube, após gravar o vídeo, que era antiga uma filmagem com um dos filhos de Doria em uma festa.

Após a divulgação das imagens, o tucano passou a ser atacado nas redes sociais por supostamente permitir baladas em sua casa e “furar” as regras de isolamento social que ele mesmo havia decretado no estado.

A cantora Mariana Rios divulgou um vídeo em que dizia ser a dona da casa de onde saía o som, mas que não dava festa nem promovia aglomeração. Na verdade, diz ela, recebia apenas um grupo restrito de amigos.

Cristiane Gonçalves, que participou das gravações, também terá que pagar R$ 8.000. O valor será destinado ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *